Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o lado negro da princesa

o lado negro da princesa

O amor pode ser um lugar estranho

O cheiro da pele entranhou-se nas minhas narinas.

O toque das mãos é inconfundível. 

A presença, o rumor dos passos...

Passei anos atrás do amor perfeito porque procurava alguém sem defeitos, ou para não ter o trabalho de ter de lidar com eles.

Porque essa é a parte difícil. Driblar o lado sombra, ver o lado bom sabendo que também há imperfeição ali.

A imperfeição é libertadora. És tu, ao natural ,lógico que há coisas que se vai melhorando com o tempo  outras que o próprio tempo se encarrega de melhorar...como é próprio da evolução.

Olho para ele e tenho aquele baque que tive quando o vi pela primeira vez. Não temos muito a ver, mas bem vistas as coisas, fazemos todo o sentido juntos.

Estigmatismo

Uso óculos a uns 7 meses talvez.

Era suposto usá-los à noite, só, para não esforçar tanto a visão. 

A visão ficou preguiçosa e passei a ter que os usar também de dia.

Sou astigmata, passo a vida a coçar os olhos e isso não é fixe. Nada mesmo.

Uma nova abordagem à coisa

Mais do que problemas, hoje em dia preocupo-me com a minha reacção perante eles. Tornei-me boa a fazer-me de estúpida e a convencer que realmente sou assim, que não é fachada, mas é uma grande fachada, oh se é...

A parte menos boa é guardar tanta coisa, não ser capaz de reagir, devo ter alguma costela britânica, conseguir ter tanta fleuma sendo do Norte é obra...

Em todo o caso, sei que sou melhor do que aquela reacção na hora. Sei que sou melhor do que aquilo que deixo aparentar. E isso dá uma paz de espírito do caraças. 

E quando já não formos felizes?

Tenho medo de um dia olhar para ti e já não sentir nada, já não ter borboletas na barriga e a pele que me fascina passar ao lugar das coisas banais. 

Tenho medo que o amor me fuja e me volte a apetecer a estrada, a vidinha de antes  quem fui outrora.

Fala-se tanto de amor, como se fosse elástico e maleável e durável...

Quando a rotina e o comodismo te absorvem e o amor te foge e o chão te foge dos pés e não entendes o que aconteceu, estava tudo bem...

Ou até nem estava mas negavas a realidade, aliás, negaste até ao fim.

E não aceitas que findou antes que tenhas dado por isso.

Chove no Rio

Tive saudades disto. 

Agora que me viciei em pastilhas elásticas, que começo a gostar e a aceitar-me como gaja curvilínea..

Agora que está tudo bem dentro do caos que reina lá fora, que se vislumbra estabilidade emocional apesar dos meus tiques de drama queen..

Agora que consigo sorrir mesmo nos meus dias de merda...

É altura de voltar.